Nova Boa Vista acolhe Padre Geraldo Collet

Na véspera do dia de Nossa Senhora dos Navegantes – celebrada no dia 02 de fevereiro, a cidade de Nova Boa Vista pediu a intercessão da padroeira e, também, acolheu o padre Geraldo Collet - que, diante da nomeação da Arquidiocese, se despediu da paróquia São Cristóvão, em Passo Fundo e tomou posse para iniciar a nova missão e atuar na paróquia Nossa Senhora dos Navegantes.

Presidida pelo arcebispo da Arquidiocese de Passo Fundo, dom Rodolfo Luís Weber, a celebração foi acompanhada pelos padres Célio Zamarchi, Vanderlei Bervian, Egon Schuster, Lauro Castelli, Pedro Acco, Daniel Feltes e, também, pelo padre Silvério Otonelli, pároco de Chapada, na Diocese de Cruz Alta. Durante o rito de posse, ocorreu a leitura da provisão de posse do novo padre que, mais tarde, recebeu o Livro dos Evangelhos, a estola sacerdotal, as chaves do Sacrário e da paróquia e, também, a água, utilizada no sacramento do batismo - símbolos que representam a atuação junto à comunidade, o serviço em favor da Igreja e seu papel na construção da evangelização. Também, além de relembrar a padroeira Nossa Senhora dos Navegantes, a celebração envolveu, ainda, a bênção de São Brás – santo celebrado no dia 03 de fevereiro e ligado à saúde.

Veja mais fotos aqui

Missão de evangelizar
Destacando o papel e a missão do padre na comunidade, dom Rodolfo Weber enfatizou, durante a homilia, que o sacerdócio é essencial para a evangelização das comunidades. “É importante, nessa celebração, refletirmos qual o sentido e a missão que o padre tem na comunidade. Todos os dons se complementam e um dom muito importante está relacionado com a missão que o padre tem”, iniciou. “É importante reconhecermos isso e lembrarmos que, em nossa história, os padres fizeram e fazem muita diferença. Padres nascem das comunidades, passam por dificuldades, mas são instrumentos escolhidos por Deus para vivenciar uma missão, para ajudar na evangelização. O padre é enviado pela Igreja, portanto, não se escala para um serviço, mas, sim, é enviado”, complementa.  Dom Rodolfo ressaltou, também, a Palavra de Deus e a presença de Cristo como guia do sacerdote que assume a missão. “O padre é aquele que, em primeiro lugar, anuncia a Palavra de Deus. A Palavra de Deus não nos deixa indiferentes. Nos convoca, nos convida e nos direciona”, concluiu o arcebispo.

Recomeços
Em sua fala, o novo pároco agradeceu a acolhida de Nova Boa Vista e indicou os recomeços como essenciais na vida do padre. “A certeza da morte nos permite pensar na experiência da vida. E, pensando nisso, afirmo que qualquer idade e qualquer fase é tempo de recomeçar. Se nos realizamos com aquilo que fazemos é porque, um dia, começamos isso”, comentou e acrescentou, ainda, a importância da missão que assume. “Nossa vida é o resultado das escolhas que fazemos ao longo do caminho. Um dia, fiz a escolha do sacerdócio e sabemos o que implica isso. Assim, aqui estou para trabalhar com essa comunidade. Na caminhada da vida, tenho a certeza que Deus sempre nos acompanha e nos dá a capacidade de recomeçar. Estou aqui com alegria – não para tomar posse de algo, mas alguém para trabalhar e contribuir com cada um dessa comunidade”, concluiu.

Sammara Garbelotto
Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Passo Fundo
imprensa@arquidiocesedepassofundo.com.br

Categoria: